Notícias e Eventos

17.05

OpenERP torna-se Odoo

A OpenERP faz uma mudança de paradigma e passa a ser Odoo, para relançar as novas áreas de mercado como eCommerce e CMS.

07.04

Novo ano nova imagem

A Alien Group tem o prazer de apresentar a sua nova imagem o seu novo site.

07.04

Retrospectiva de 2013

2014, uma breve retrospectiva de 2013.

Integração de Sistemas

A integração de diversos sistemas de informação, é um dos maiores desafios para toda organização que detém diversidade de softwares ou aplicações dentro da sua organização. Com objectivo de obter um conjunto homogéneo de sistemas heterogéneos que comunicam entre si, muitas organizações decidem integrar os diferentes sistemas que têm.

Quando uma organização pretende efectuar uma integração de sistemas, considerando que os diferentes sistemas possuem diferentes fornecedores, existem várias actividades que são necessárias gerir por cada sistema existente, como:

  • Contactar fornecedor do sistema
  • Análise do suporte à integração do sistema em causa
  • Reuniões com a equipa do outro software que se pretende comunicar.

Após reunião de todos actores principais, o cliente os fornecedores de cada sistema, é necessário desenvolver toda arquitectura de integração. É importante perceber que importar ficheiros de um sistema para outro não é integração, mas sim importação.

Integração ponto-à-ponto

É comum muitas empresas apostarem no integração ponto-a-ponto. Normalmente esta aproximação nasce pelo facto da empresa iniciar com pequenos requisitos de integração somente entre 2 sistemas, e ao logo do tempo vão adicionando novas pontos de integração. A integração ponto-a-ponto pode ser boa para os casos de 2 sistemas. No entanto, numa organização onde a heterogeneidade de sistemas é maior que esta abordagem pode revela-se dispendiosa para o cliente.

Como ilustrado, a integração ponto-a-ponto desenvolve uma grande quantidade de pontos de integração, que torna tanto a integração como a gestão complexas.

VantagensDesvantagens
  • Bom para integração simples
  • Aumento da complexidade com aumento dos sistemas
  • Complexidade de ligação nxn-1, onde n número de sistemas
  • Difícil manutenção e gestão
  • Adicionar e integrar um novo sistema, implica criar mais ligações
  • Problema de comunicação entre diferentes sistemas, assumindo que estão em diferentes tecnologias.

 

Enterprise Service Bus

Actualmente, com o aparecimento do Service Oriented Architecture (SOA), com tecnologias como XML, XML-RPC e como resultado o SOAP, possibilitou o desenvolvimento de uma forma de comunicação que permite a integração de vários sistemas.

É um barramento de serviços a qual define contractos que todos os sistemas que pretendem integrar e comunicar com outro sistema devem disponibilizar ou implementar. Por cada sistema, estes definem um contracto de comunicação, como os métodos que estão disponíveis para serem invocados por outros sistemas e regista-os no ESB. Desta forma todo e qualquer sistema, que pretenda integrar no barramento de serviços, deve definir um contracto que disponibilizar a outros sistemas para se poderem integrar.

VantagensDesvantagens
  • Redução dos pontos de integração
  • A comunicação é feita utilizando o protocolo SOAP que é independente da linguagem de programação ou plataforma
  • Adicionar um novo sistema é adicionar o sistema e o contrato que define as funcionalidades disponíveis para outros sistemas comunicarem
  • Possibilidade de adicionar novas funcionalidades aos contratos existentes
  • Necessita de maior planeamento entre os vários fornecedores dos diversos sistemas
  • Desenvolver em todos sistemas a integrar a camada de integração se não existem.

A Alien Group arquitecta e desenvolve integração de sistemas de informação usando diferentes tecnologias, baseados em padrões internacionais na implementação de Enterprise Services Bus (ESB).